domingo, 7 de abril de 2013

Egoismo miopia da alma


Outro dia em trabalho, um pouco fora do comum, pois aquele dia eu conduzia uma pessoa em situação de rua á um hospital da rede publica em SP, pra exame sobre um possível caso de câncer.
Como é sabido por todos que utilizam o serviço publico de saúde, que é um serviço demorado, pois temos muitos doentes e faltam profissionais para atender, infelizmente é generalizado, já foi pior sabemos, mais poderia ser bem melhor...
Nestes momentos é possível você identificar pessoas culparem as menos ou nada culpadas, pelo seu sofrimento e pela demora no tratamento.
Infelizmente em sua maioria nos hospitais é grande numero de pessoas, na melhor idade de suas vidas, poucos são os jovens, embora existam.
Quando uma jovem mulher de aproximadamente 18 anos começou a reclamar...
Estou aqui desde as 10:30 fui uma das primeiras a chegar e estão chamando só os velhos...
Mas porque não deveria ser assim ?
Aquelas pessoas não tinham chegado nesta existência primeiro que ela?
Eu preciso trabalhar, e eles não, dizia ela...
Mas eles não teriam cumprido sua cota de trabalho nesta existência  muito antes dela entender a necessidade do trabalho?
E ela estava com fome, tinha que sair correndo para almoçar, chegar em casa,  trabalhar parte da tarde e estudar...
Olhei para pessoa que eu conduzia, e via seus olhos, olhando para os lados, como quem tentasse não ouvir as reclamações, e levantou para tomar água...
E comigo uma pessoas, que não sei se tinha tomado café, que naquele dia, e assim como eu não tinha nenhuma perspectiva de almoço.
Não sei se ele jantaria...
Mas sei que ele iria deitar em seu barraco, em baixo de um dos viadutos da radial leste, onde as paredes eram de paletes coberto com plastico, eram, pois no dia seguinte a Guarda Civil Metropolitana junto com a Limpeza publica levou, e ele reconstruiu com outras madeiras...
É muito difícil ver a realidade dos outros, quando só conseguimos ver a nós mesmos... 
Quando não atentamos para o nosso próximo, perdemos a chance de encontrar um irmão.
Almoçar é uma benção, tantos queriam...
Ir para casa, seja ela própria ou alugada, milhares querem!
Ir para escola estudar sorrir e ter amigos, outros milhares sonham...
E um colchão aconchegante e quentinho, em um lar e com uma família...
Em nenhum momento quero dizer que se um não tem, o outro não tem que ter.
O ideal era que todos usemos dos mesmos direitos, das mesmas possibilidades, e vivêssemos em nossos lares, mas não devemos nos conformarmos que eu tenha e outros não tenham, com pequenas atitudes podemos mudar o mundo, a atitude de votar, a atitude cobrar os políticos e a atitude de agirmos, como cristãos com ações sociais e coletivas, para o bem comum, através da agremiação que eu frequento,  posso criar cursos profissionalizantes, podemos ser voluntários...
Toda e qualquer atitude negativa pode ser transformada em positiva...
O egoismo para que o vençamos é necessário transforma-lo em altruísmo...
Quando o altruísmo entra em nossa vida é como se em nossa vista fosse colocado um óculos, que desembaça a nossa visão da vida, e das pessoas, e do mundo, mostrando como elas são...
Enquanto olhamos a vida com egoismo só conseguimos enxergar as coisas quando estão perto de nós...
É onde as provas financeiras da vida parecem caminhar em ciclos, hora estamos bem hora estamos mal, embora um numero reduzido de pessoas, financeiramente nada sofrem em uma rápida existência ...
Ver o mundo de ponto de vista fraterno isenta-nos do sofrimento, pois sempre estamos próximos de nossos próximos...
Antes de achar-se o mais injustiçado do mundo, olhe ao seu lado...

2 comentários:

  1. Sabe, Rodrigo, eu tenho um premissa há anos, mesmo antes de ser espírita. Sempre peço que Deus não me cegue para a necessidade do outro. Se tiver que perder alguma, que perca a visão física, mas jamais a que me permite perceber o meu semelhante.
    O dia que conheci o espiritismo de verdade o que mais me identifiquei foi exatamente ter isso como um dos grandes ensinamentos. Puxa... é claro que nem sempre conseguimos. Somos tão falhos... Mas me esforço. Me esforço muito!
    E que Deus esteja sempre conosco.

    ResponderExcluir
  2. Entre quedas e acertos aprendemos, e com aprendizado evoluímos...
    O importante é o compromisso conosco de ser hoje melhor que ontem...
    Nos perdoarmos pelo nosso erro é um segredo para as grandes conquistas...
    A perfeição é uma longa escada que subimos degrau por degrau.
    Paz e bem.

    ResponderExcluir