quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Bem te vi



Certo dia fomos visitado em nossa casa por um antigo vizinho de porta de minha esposa.
Desde criança ela acostumara a ver Bem Te Vi , trabalhando dando o melhor de si para os filhos e que os tratavam como abençoadas jóias, de inestimável valor...
Segundo ela, seus filhos eram tratados com tudo de melhor  que dentro da pobreza poderia oferecer-lhes...
Colocava sobre a mão de seus filhos o prato feito com alimentos...
Ela o admirava pois sentia a imensa falta de atos carinhosos, pois ela que não recebia tais mimos e afagos, para ela ele era um Pai, em sua perfeição.
Por ocasião de caminhos que escolhemos lentamente através da ingestão de álcool a principio socialmente , depois semanalmente, depois diariamente ,é o suficiente para esfacelar uma relação a dois, e ser a causa de muitos casamentos que diariamente acabam...
Assim contraímos ex-esposa ou ex-esposo, ex-marido e ex-mulher.
Mas jamais existira pelo menos em nossa razão ex-filho, mas para alguns filhos escolhem ter ex-pais ou ex-pai ou ex-mãe.
Com a separação dos pais, alguns filhos naturalmente ficam com suas mães, e alguns tomam partidos ou do pai ou da mãe, mas o ideal é que o amor não seja repartido e sim inteiro tanto pra um quanto pra outro...
E as vezes precisamos de muitas vidas, para entender uma vida...
Seus filhos com a separação esqueceram de todos os mimos de toda gentileza e todo o afago.
Mas o nobre Bem Ti Vi , em sua vida, jamais deixou de preocupar-se com os filhos.
Um passou a vida na legalidade como um ilustre trabalhador de bem , o outro por caminhos tortuosos e equivocados que resolveu trilhar, mas para Bem Ti Vi, os filhos continuavam os mesmos amados,  a sua maneira, de ver e sentir seu amor.
O filho que lhe fora tirado do convívio da sociedade, lhe era objeto de pesar.
O desejo de vê-lo solto, o sonho de ver suas vitórias em uma nova forma de viver , de sentir  sua alegria, sua ânsia era ver-lhe solto, para ser afagado em seus braços, dentro de  sua maneira única de ver e entender a vida.
Os dias passam para alguns homens chega a maturidade, e na maturidade a sabedoria, mas para outros os dias  pesam, como pesados fardos imposto pela sua consciência,  que lhes cobram dia a dia, noite a noite.
A bebida vira objeto central de desejo  de Bem Te Vi.
Para o filho cidadão de bem, Bem Te Vi  ele era um cachaceiro inveterado que não quer ajuda...
Aos meus olhos e de minha esposa era um ser doente,  que na dependência de droga licita, se apresenta como mantenedora da desgraça de muitas de muitos incautos.
Bem Te Vi chega em casa em um determinado dia , e pede-nos se poderíamos guardar seus pertences, nós lhe perguntamos porque , ele explicou que o filho não o queria mais, e que ele ia morar na rua.
Minha esposa olhou com um sorriso nos lábios, como se acreditássemos que aquilo jamais aconteceria , eu acenei com a cabeça aprovando-lhe a decisão e ele saiu com a certeza que guardaríamos seus pertences, e nós ficamos em casa acreditando que o amor escrito por uma vida inteira expressa por atos de carinho, jamais permitiria que isso acontecesse.
Dias depois nosso interfone tocaria pedindo-nos ajuda pra subir os pertences de Bem Te Vi...
Quando chegamos a portaria seu filho tinha acabado de descarregar a bagagem de seu pai na calçada, enquanto ele entrava dentro do carro, engatava a primeira marcha, e saia como em fuga, fugia de seu pai , mais jamais fugiria de sua consciência, local divino onde Deus esculpiu sua lei.
Suas coisas chegaram em sacolas, caixas colocadas à rua...
Recebemos Bem Te Vi em nossa casa, em nossa alma e em nossa imortalidade.
Dias viriam que seriam noites em nossas vidas, noites viriam e que se transformariam em dias.
De amigos passamos a ser vistos e sentidos como inimigos, pois não nos posicionaríamos favorecendo egoísmos e vaidades, nos oporíamos a atitudes que ainda praticadas pelos seres ditos humanos, estaria longe do conceito de humanidade.
Tentamos os canais legais para chamar estes á realidade, mas a justiça dos homens é lenta perante a existência humana e quase sempre, deixa-nos com a certeza de que a impunidade impera...
Buscamos acelerar o processo tentando buscar ajuda de indivíduos que se dizem nossos representantes,representantes eletivos, e nada, quando e Deputado que assinou o Estatuto do Idoso resolveu responder o email, já não adiantava mais...
Bem Te Vi, hospedara-se em nossa vida, em nossa casa, e tentávamos que o filho o colocasse no seio de sua família, esse era o objetivo se não por amor, deveria ser por força da lei.
Bem Ti Vi dizia-nos,  "deixa isso pra lá, vivo assim...
Ele nos alegrava com seu sorriso largo...
Sempre solicito e prestativo, saia logo cedo depois de lavar a louça e voltava para almoçar, jantar e dormir, não passava o dia para não incomodar....
E nossa luta começou para que deixasse de beber , essa luta foi inglória, de tanto lutar contra isso, ele desiste de nós, e abandona o nosso lar.
Para ficar a rua , e sempre aceitamos sua escolha e convidávamos para tomar, café, almoçar, jantar  e tomar banho.
E ele sempre aceitava, mas recusava-se a ficar e nos atrapalhar...
Dormia em baixo de um beiral de carga e descarga de um supermercado.
Era céu novo lar, com estrelas que abençoavam com seu brilho, e a lua que o beijava com sua em nestas noites...
Uma amiga outra vez lhe oferecera um cobertor, ele recusava e recomendava: "de a um necessitado, pois não sinto frio a noite"...
Quem mais necessitado?
Para uns ele foi um peso, para nós ele foi a divina graça de receber Jesus em nossa casa, pois certa vez ele disse: "Tive fome e me deste de comer, estive sem abrigo e me abrigaste , tive sede e me deste de beber.".
E os dias passaram a saúde física declinava, a morte do corpo se aproximava, e nós víamos dado a fraqueza dos órgãos, de sua tosse...
Bem Ti Vi deixou-nos, disse-nos até breve, em outra vida depois dessa lida e além da morte.
Mas quantos e quantos Bem Te Vi, ainda cruzam nossas vidas, que não conhecemos suas histórias, suas realidades, vejo tem todos dias, uma nova luta, mas vejo que ainda existem velhas lutas ainda não vencidas.
E que essas lutas não vencidas refletem diretamente em nossas vidas, uma ação nossa repercute no universo, e voltam para nós.
O divino amigo há dois mil anos convida-nos a amar, dia a dia, nosso corpo envelhece, com envelhecimento a perda de vitalidade...
E o que temos plantado? A proteção e o respeito ao idoso garantindo assim nosso acolhimento em nossa melhor idade ?
Quantos Bem Ti Vi nascem sobre nossos aplausos quando ingerem seu primeiro gole de álcool , vicio milenarmente propagado como bonito,  como ponto de passagem à maturidade?
Quantos Bem Te Vi dormem as ruas ?
Quantas ruas abrigam Bem Te Vi ?
Ontem mesmo vi um quando saia do mercado...
O via em suas roupas sujas e num ato instintivo de ignorar ia passar por traz de diversos carros, para não cruzar com ele, rapidamente minha razão perguntou-me:
O que fará?
O que tens que ele possa tirar-lhe ?
Pensei rapidamente e respondi-me:
Nada...
Dinheiro não tenho...
Uma garrafa de 5 litros de água ?
Consigo outra...
Vida ?
Não pois sou imortal, meu corpo morre, mais minha alma vive, e vivera, além da tal morte...
Não tenho nada!
Absolutamente nada, que ele possa tirar-me...
Passei olhei em seus olhos e disse boa noite, e este Bem Te Vi deu-me um sorriso esteticamente horrível pois era vazio de dentes, mais era repleto de alegria...
Um dos mais belos sorris que já vi...
A resposta de seu boa noite foi como um iluminar-me, aquele Bem Te Vi alegrar-se como uma criança que ganha um doce, para mim um simples boa noite.
Para ele a luz de ser visto...
De ser olhado em sua alma...
Não tinha nada, a não ser um sorriso, e ele não precisava nada, nada mais que um sorriso.
Abençoado seja Bem Te Vi .
Abençoados sejam todos os Bem Te Vi.
Pois no Bem te vi , me vi, vi Deus.
Abençoado seja Bem Te Vi.
Pois BEM TE VI.




Peço que se gostou ou não do que leu deixe-nos um comentário, ou mande-nos um email com suas duvidas e criticas, ou sobre o que gostaria de saber sobre a visão kardeciana que dará ferramentas para outro artigo.
Nosso email : ricardo.kardeciano@hotmail.com
Paz e Bem sempre.

9 comentários:

  1. Às vezes as pessoas só precisam de um sorriso nosso, nada mais que isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E achamos que para dar algo precisamos de tempo e dinheiro, nem gastei tempo nem dinheiro...
      E ganhei mais do que poderia ou imaginaria...

      Excluir
    2. Presado Ricardo Lima. Só hoje descobri esta linda mensagem, que também me faz lembrar de quantas vezes fui um bem-te-vi. Vivi muito tempo nessa miséria humana e ainda a alguns dias, voltei à bebida por ocasão do sofrimento e o desenlace de minha esposa. Estou sóbrio agora mas sei que ainda corro risco de ser novamente um bem-ti-vi, se náo me alicerçar na divina caridade de Jesus e os benfeitores espirituais. Me sinto grato e quero dizer que embora um pouco tarde, mas a tempo, Deus quis me mostrar a sua mensagem. Obrigado irmão, saúde e paz!

      Excluir
    3. Querido Beto.
      Que vibro e vibrarei sempre por ti para que descubra a águia que existe em ti , e muito mais que águia uma Fênix …
      Te convido a ler Fênix pois Fênix sou eu , Fênix és tu.
      Levante a cabeça encha o pulmão de ar, e o coração de amor deixe que sua alma cante por suas mãos e brinde o mundo.
      Que o amor que promove a paz em louvor do bem seja o seu refrigério.

      Excluir
    4. Obrigado amigo Ricardo, que pena que só agora eu pudesse encontrar página tão edificante para apaz que tanto procuro e o mundo não me pode dar. Fiquei muito grato em te encontrar e rogo a Deus que o faça forte na fé, sem as banalidades que as vezes encontramos no face. Força irmão, realmente somos Fênix e depois de cada queda nos levantamos mais fortes. Sofri recente perda ainda a pouco, -mes e meio-, foi a partida de minha amada companheira,amiga e Mãe, que Deus quis de volta para repor o que talvez estivesse ele precisando. Mas, tudo passa e eu também passarei; não para a terra dos "mortos", mas sim para amorada dos vivos. Assim espero, que seja para todos aqueles que acreditarem na Divina providência. Paz!

      Excluir
  2. Agora posso dizer com a franqueza de minha alma, que todos os últimos dias de minha existencia, tenho dormido como um Jó, acordando como um Jó. Não que eu esteja na penúria como viveu ele mas,procurando me livrar do que não posso mais carregar que são os bens materiais. E quase nada tenho senão poucas posses que nunca me pertenceram verdadeiramente. Eu apenas vivo no pouco que "tenho", ciente que tudo ficará e nada levarei, senão a alma que também não me pertence. Sou apenas mais um viajante em busca da harmoniosa presença do Salvador, que me conduzirá ao caminho daluz. É nisto o que creio e que me faz ter certeza de um novo alento me será dado, quando tudo deixar de ser apenas uma ilusão.

    ResponderExcluir
  3. Seu comentário representa um impulso, pois diz que compartilhar as lições que a vida nos dá , é um grande presente, pois nos aproxima sem nos conhecer ...
    Lembro de uma frase da cantora Ana Carolina: "Quero a uni-multiplicidade, onde cada homem é sozinho, a casa da humanidade..."

    ResponderExcluir
  4. Ricardo,meu irmão em Cristo,muito me alegra ter encontrado seu blog.Mas acredito piamente que nada é por acaso.Estou em lágrimas com sua história do Bem te vi.Aqui,nas proximidades da rua que moro,existe um rapaz,percebe-se ser jovem,talvez no máximo 30 anos,mas já completamente perdido no crack.Eu o ajudo como posso,dando-lhe um prato de comida ou algo mais.Nunca lhe dei dinheiro e ele nunca me pediu.Pede apenas comida,diz que o vício ele sustenta vendendo latinhas ou outros recicláveis.Dorme embaixo de uma cobertura de lojas,passo de manhã,bem cedinho e ele está lá,nessa hora,totalmente inerte pelas drogas.Já conversei com ele,várias vezes,ele tem consciência de que o que faz é errado,mas não tem forças de sair disso sozinho.Conversando,percebo que é uma pessoa inteligente,não é analfabeto,dialoga comigo de igual para igual e até me disse que já leu livros espíritas,que encontra nos lixos que remexe.E nessa hora,eu é que me sinto um lixo,porque estou impotente para ajuda-lo a voltar á vida de um ser humano decente.Não existe nenhum serviço público que ajude e acolha essas pessoas por aqui.Desculpe,foi só um desabafo.Deus nos ampare.um grande abraço de luz!!

    ResponderExcluir
  5. Linda história e ensinamento. Obrigada!

    ResponderExcluir