quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Feliz 2013

O ano caminha para o fim…
O calendário recomeça nos convidando a recomeçar.
Ano diferente faça diferente, faça melhor…
De o melhor de si.
Entregue-se de alma.
Impregne todos seus atos com o amor mais puro.
Não perda tempo magoando-se ou magoando alguém.
Seja o mais leal ao seu coração que puder.
Não esmole atenção, pois lembre-se que é no espelho que encontrará a pessoa que te fará plenamente feliz.
Erga sua cabeça encha o pulmão de ar o coração de amor, deixe que sua alma cante por suas mãos e brinde o mundo.
Trabalhe e construa seu conforto material, sem esquecer que os amigos é a família que Deus te permitiu escolher.
E sua família é primeira tarefa espiritual a desenvolveres no mundo, para a conquista de ti mesmo.
Ande com calma olhe ao seu redor, arquitetura , arvores, flores e olhares conquiste a serenidade.
Ame muito.
Abrace quem ama e diga que ama, abrace em agradecimento a amizade. de forma que corações encontre um no outro para que digam apenas com o seu pulsar a alegria da fraternidade.
Beije, o rosto de quem gosta de forma que sinta o calor dos seus lábios.
Aperte a mão das pessoas, sinta a energia que flui das mãos.
Faça amanha melhor que hoje.
Faça 2013 melhor que 2012…
Livre-se de armaduras…
Caminhe leve…
Caminhe vazio…
Seja feliz...

domingo, 23 de dezembro de 2012

Minha Confissão.


"É muito diáfana a linha divisória entre a sanidade e o desequilíbrio mental. "
"Transita-se de um lado para outro com relativa facilidade, sem que inicialmente ocorra mudança expressiva no comportamento da criatura."  Manoel Philomeno de Miranda /Divaldo Pereira Franco.

Quando o ser humano se marginaliza, por consequência se fragiliza reagindo como acha que deve, gritando ao mundo muitas vezes sem palavras , através do alcoolismo ou da violência, validando a tese de Manoel Miranda.
Estar entre esses companheiros em provação e expiação redentora é como se estivesse em um hospital de campana aguardando para socorrer os feridos da guerra contra si mesmo...
Optar por estar ao lado do sofrimento e assumir o compromisso de estar pronto para amar e socorrer quando se fizer necessário.
Sem a pretensão chegar ao seu coração imediatamente, pois é preciso saber que um dia poderá representar um centímetro de aproximação, e uma palavra errada pode te distanciar metros...
Podendo comparar a uma desobsessão  que você tem que mostrar mudança de atitudes e demonstrar sentimento para que se possa avançar...
Em muitos dias de trabalho chego a me imaginar como componente de falange de Espíritos que vão as zonas de sofrimento para ajudar os seres perdidos em si mesmos...
Em um dia desses um casal discutia, e um bebe de dois messes, tornava-se um escudo da insanidade...
De um momento a outro a criança escorrega e vai ao chão...
Em minha frente e em mim a emoção se desalinha mas se mantém serena.
O humano com o resquício animal quer saltar, mas a sabedoria toma as rédeas da situação expressando-se  através da ação pacificadora...
Mas a cena nasce e renasce como uma mono-ideia obsessiva e animalesca  a povoar a alma, inspirando-me ao mesmo tempo ódio, inconformação e o desejo de vingança, e desejo de ver a morte de um filho de Deus, por que não me conformava com o ocorrido...
A tensão causa dor de cabeça...
Cheguei em casa com um único desejo...
Um banho...
Após o banho fechei as portas de meu quarto e comecei a contemplar-me e observar tudo aquilo que estava sentindo, e senti o quanto aquela energia era forte estava impregnada em minha alma, o quanto a minha pequenez se revelara-me...
Ajoelhei-me e expressei-me ao pai como se olhasse em seus olhos e comecei a dizer de tudo aquilo que sentia, descrevendo meu ódio, magoa e rancor por tudo que tinha visto...
Dizia-lhe banhado em lagrimas que tinha me auto decepcionado ...
Desnudando-me ante meu meu Pai, o meu amigo, o meu senhor...
As energias se transformaram-me em mim que parecendo que meu quarto tinha virado o universo...
E eu dizia-lhe que tinha decidido-me a amar e só pedia para que ele me ensinasse, com toda minha força com toda minha alma...
Meu corpo parecia uma chama que eram refrescado pelas minhas lagrimas, quando pronunciava impetuosamente como se minha boca gritasse :
Senhor !
Fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver discórdia, que eu leve a união.
Onde houver duvidas, que eu leve a fé.
Onde houver erros que eu leve a verdade.
Onde houver desespero que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza que eu leve alegria.
Onde houver trevas que eu leve a luz.
Ó mestre!
Fazei com que eu procure mais...
Consolar que ser consolado.
Compreender que ser compreendido.
Amar que ser amado.
Pois é dando que se recebe.
É perdoando que se é perdoado.
E é morrendo que se vive, para vida eterna.
Nunca até aquele momento a oração atribuída ao pobrezinho de Assis fora tão intensa, revela em prece o desejo de minha alma...
Era como se vislumbra-se Francisco pelas ruas de Assis, em dias chuvosos em busca de socorrer os pobres, era como se o encontra-se em uma noite de lua cheia em Gubio, falando com lodo que atacava as residencias...
A prece me denudava...
Ao desnudar-me me inseria ao melhor de mim...
O lobo dentro de mim, tinha sido amansado pelo amor, pelo meu próprio amor , no amor que me elevava ao bom e ao belo...
Meu corpo já não pesara mais...
Meu coração estava leve...
Sentia uma voz interior:
"O meu fardo é leve, o meu jugo é suave, aprendei de mim que sou manso e humilde de coração."
E quando voltava-me do êxtase da oração, lembrava-me de Paulo de Tarso que ele tinha provado a "Loucura da Cruz.",  pois o chamavam de louco por seguir o Cristo...
Por resolver amar o Ser Humano como ele é, porque de alguma maneira já fomos daquela, maneira.
Que ele era doente, assim como eu...
De que ele é o meu remédio, e eu sou o ombro dele...
Ele é meu irmão, e eu sou irmão dele...
Eis a grande luta do espirita, é de domar as suas más inclinações, vencer a sua animalidade...
Caminhamos do instinto á razão, da razão a angelitude...
Amar é o que quero...



sábado, 15 de dezembro de 2012

Que dia Jesus Nasceu?

Alguns historiadores propõe que Jesus teria nascido quatro anos antes do ano marcado em nosso calendário, alguns outros dizem sete anos antes de nosso marco zero do calendário…
E quando ao dia se torna quase impossível de imaginar…
Como chegar então há uma data ou a um momento?
Se pudéssemos voltar aos dias venturosos da Galiléia e perguntássemos aos que conviveram com ele e beberam da água da vida chamada amor…
Que dia Jesus nasceu ?
Pedro tu que andastes com Jesus, que em seu lar recebeu Jesus, que levou a cura para Loide sua sogra, esteve no Tabor vendo Moisés e Elias redivivos , e propôs fazer três cabanas…
Quando Jesus nasceu?
Talvez ele olharia em nossos olhos como quem busca suas memórias queridas, onde o amor tomou vida corporificando e fazendo de sua passagem um rastro de estrelas na terra diria :
-Jesus nasceu na noite que compartilhávamos a ceia que a cristandade tornou santa, e o justo e amoroso Jesus foi preso, e eu em fuga pela minha covardia ante a prova redentora, vi suas promessas se materializar após a terceira negação e o cantar do galo…
-Ali Jesus nasceu…
-Os três anos de convivência passou em meu cérebro como um filme e o amor tocou-me a vida se deslumbrou ante os meus olhos e o amor me deu a coragem, vencendo o medo e eu vivi em função da vida e em louvor dela, que quando chegou a hora de meu decisivo testemunho, não achei digno de morrer como ele e fui crucificado de cabeça para baixo…
Se perguntássemos a Dimas o ladrão…
Dimas quando Jesus nasceu?
Certamente ele responderia, após os seus olhos iluminar-se pelo brilho das estrelas e em semi extase ele diria…
-Jesus nasceu quando estávamos pendurado no madeiro da punição , eu por ação do que Roma chamava justiça e por meus erros era condenado e ele por sua vez, era condenado pela pequenez mesquinha dos homens que se viam ameaçados no seu comodismo de vampiros dos bens alheios, na sua ganância e empáfia, sobretudo com medo do novo, da nova vida chamada de amor…
-Que mesmo entre as dores inenarráveis do suplicio ele permanecia sereno vencendo a dor, onde para todos a única certeza era a morte ele canta a boa nova que é vida ao dizer-me da imortalidade venturosa, dizendo-me : "Hoje mesmo estarás no paraíso."
-Paraíso porque superamos a dor e a liberdade do resgate e do perdão do desejo de melhorar e sobretudo da oportunidade de recomeçar me daria a serenidade de deixar a vida material para encontrar-me redivivo no mundo dos Espíritos…
E se por ultimo fosse buscar Paulo o apóstolo dos Gentios…
Paulo quando Jesus nasceu?
Com o ar majestoso sem imponência, própria daqueles que venceram a si mesmo no mundo e pelo mundo e sua ascendência moral tornou irresistível e com seu verbo lúcido e simples para tocar a razão e o coração de todos, diria sereno, como a brisa noturna das praias nordestinas, e seu olhar lembraria a luz  da lua em noites sertanejas, como traduziu Luiz Gonzaga, após um profundo suspiro, levando ao coração a bater em descompasso, ante a amorosa lembrança, com Espirito ausente de nossa realidade e revivendo o melhor dele diria…
-Jesus nasceu quando o imponente Saulo cavalgava em seu imponente cavalo, em nome do que até dado momento sustentava a ferro e fogo como verdade, para massacrar pessoas que simplesmente amavam e falava de amor…
-Quando na estrada de Damasco ele apareceu a mim e ao meu cavalo que assustou-se levando-me ao chão em uma queda que fora além do imponente animal, mais fora a queda de minhas muletas psicológicas, de minha racionalidade, de minhas velhas crenças, me mostrando o chão da verdade, mostrando-me o meu lugar e quando ergo minha cabeça eu ouço a voz melodiosa e incomparável, que a simples lembrança me faz o coração parecer entrar em chamas…
"Saulo, Saulo porque tu me persegues ?"
-Aquela pergunta mais que o tombo do cavalo tirava-me o chão…
-Era o mestre dos mestres em fulgurante luz…
-Era como se olhasse diretamente o sol que cegou-me …
-Não mais via o material, mas a estuante visão e a musica do amor imortal, dizendo meu nome, chamando-me para estar ao seu lado, nunca em minhas cartas consegui  traduzir assim, como agora nem mesmo com o falar consigo traduzir, apenas o sinto, e o quero sentir sempre, por isso jamais deixei de amar…
-Pois combati e combato o bom combate, continuei minha carreira e diariamente amando renovo a minha fé em Deus, e no amor que nos une…
-Jesus nasceu na manjedoura de minha alma na estrada de Damasco…
E se eu lhe perguntasse caro amigo…
Quando e onde Jesus nasceu?
O que diria seu coração a você?
Deixe que Jesus nasça diariamente na manjedoura de sua alma…
Agradeça a cada dia que abre os olhos e vivas seus momentos como únicos pois é que eles são pois eles se sucedem sempre, e passam sem retornar…
Deixe que o amor norteie seus atos pensamentos e palavras convertendo todos os seus dias em testemunho do nascimento de Jesus em sua vida , tendo 365 natais em um ano…






* Busquei inspiração em minhas memórias de um texto que li anos atrás de Pedro Camargo, e deixei que meu coração traduzisse essas lembranças, e sobretudo tentei imitar Khalil Gibran Khalil, em sua incomparável obra : Jesus, o Filho do Homem onde ele tenta sentir cada personagem a descrever Jesus...




quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Momentos

Existem momentos em nossas vidas que o mundo parece estar contra nós, que tudo parece dar errado e que existe uma conspiração contra nós...
O relacionamento em que nos dedicávamos insuflando nossos sonhos e projetos se desfez diante de nossos olhos, levando nosso parceiro ideal para outros braços ou outros sonhos, e nos desesperamos.
Neste momento que a tempestade arrasou sua plantação e colheita olhaste para o lado e te disseste que sua vida esta em caus...
Não te desesperes pois neste momentos é a vida te dizendo tudo se renova...
Passado os momentos que aceitamos a perda, a vida ensinou que só perdes quando possuis , se não possuis não pode perder, e a pessoa apenas partiu deixando lições que tornaram hoje melhor que ontem, pois somos alunos e professores na escola da vida..
Dias depois que passou a tempestade que te declaravas em caus e em ruínas  a vida começa se refazer ante a destruição, a semente rompe a terra em busca do sol que alimenta aquece e fornece-lhe vida estuante para seu desenvolvimento.
É a natureza te convidando e vencer suas limitações, e a terra que ora a recobre como se te sufocasse  o desejo de viver, de crescer de superar-se, impulsiona a semente.
Neste momento sem palavras Deus te sussurra aos ouvido dizendo:
Eu sou o sol que te da vida, Sou fonte inesgotável,   meu amor é fonte de calor a aquecer e fortalecer a tua e outras vidas, vença suas limitações desenvolva seus valores e venha até mim na mesma ânsia que o broto rompe a terra para vislumbrar, sentir e interagir com o sol ...
Vem meu filho!
Vem minha filha!
Pois eu sou teu sol...
Meu amor é  o calor...
Tu és luz , pois eu também Sou Luz .

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Lembretes



Pense nos minutos que são perdidos somente reclamando, ou pensando no poderia ter sido e não foi, existe muitas possibilidades no agora para construir o seu amanhã, no passado ficou sua historia de aprendizado, no presente esta sua alavanca para mudança, e no futuro colheras o que semeares.
                                     
Não te detenhas nas quedas que te levas ao chão, levante-se e segue adiante percorrendo teu caminho, pois  todos caímos, mas permanecer no chão é opcional.

Sempre existira alguém em situação pior do que a sua, por isso agradeça a Deus o momento de aprendizado e supere-se, só alcançarás degraus mais alto após superar os degraus de baixo.

Se olhares no espelho verá duas orelhas e uma boca, silenciosamente a vida te diz sem palavras, ouça mais e fale menos.

Lembre-se de olhar seu filho como seu irmão, seus pais como seus irmãos, sua esposa ou esposo como sua ou seu irmão,  cultivando a confiança e companheirismo de amigos , pois no teatro que é a vida somos convidados á alternar os papéis sempre...

Somente no espelho encontrarás a pessoa que te fará plenamente feliz.

Não é o lugar que estás que faz quem és, mas quem és que transforma  o lugar estás.

Guardar magoa é dar o controle de nossa vida nas mãos alheias.

Perdoar é conquistar e leveza da pena a desliza no vento do amor.

O que mais incomoda na vida do outro, é o que mais evidente em ti. O outro é o espelho de ti mesmo a te convidar a aplicar para si o gostaria de receitar para o outro...








segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Barrada em Nosso Lar!

Inúmeras vezes e em diversos centros espiritas em diferentes Estados do Brasil, vez por outra vi e ouvi alguém dizer que uma senhora fora barrada a entrada de Nosso Lar por ter cometido abortos e que estes manchavam seu perispírito de forma que apresentavam manchas pretas, que eram crianças que tinha abortado, ou assassinadas, já que era uma profissional de saúde...
Nosso Lar desde o inicio de minha caminhada espirita foi o livro que mais chamou-me a atenção pois André Luiz é muito profundo e com uma alta capacidade de síntese, e uma leitura apressada de André Luiz pode levar o Divulgador Espirita cometer alguns erros que podem gerar,  até mesmo no estudioso um pré-conceito.
Tenho um amigo que muito estimo e amo como irmão, que degusta a leitura de forma que ele sente linha a linha, proporcionando extrair o melhor de cada livro (conheço poucas pessoas assim)...
E ele ligou para mim um tanto chateado com a falta de caridade em virar as costas de quem pede ajuda...
Brinquei com ele e disse:
Você não! Pois sabia do cuidado ao ler e das perguntas geradas pelo degustar da leitura...
E convidei a ler para mim o trecho...
Uma senhora encontrava-se a porta de Nosso Lar e pedira ajuda, um dos vigilantes pede a intervenção da enfermeira , e a enfermeira pede auxilio do responsável da vigilância para analisar a pessoa que pedia ajuda.
E o responsável pela vigilância destaca ...


"- Está mulher, por enquanto, não pode receber nosso socorro. Trata-se de um dos mais fortes vampiros que tenho visto até hoje. É preciso entregá-la à própria sorte .
Senti-me escandalizado. 
Não seria faltar aos deveres cristãos abandonar aquela sofredora ao azar do caminho? Narcisa, que me pareceu compartilhar da mesma impressão, adiantou-se suplicante:
- Mas, Irmão Paulo, não há um meio de acolhermos essa miserável criatura nas Câmaras?
- Permitir essa providência - esclareceu ele -, seria trair minha função de vigilante.
E indicando a mendiga que esperava a decisão, a gritar impaciente, exclamou para a enfermeira:
- Já notou, Narcisa, alguma coisa além dos pontos negros?
Agora, era minha instrutora de serviço que respondia negativamente.
- Pois vejo mais - respondeu o Vigilante-Chefe.
Baixando o tom de voz, recomendou:
- Conte as manchas pretas.
Narcisa fixou o olhar na infeliz e respondeu, após alguns instantes: - Cinqüenta e oito.
O Irmão Paulo, com a paciência dos que sabem esclarecer com amor, explicou:
- Esses pontos escuros representam cinqüenta e oito crianças assassinadas ao nascerem. Em cada mancha vejo a imagem mental de uma criancinha aniquilada, umas por golpes esmagadores, outras por asfixia.
Essa desventurada criatura foi profissional de ginecologia. A pretexto de aliviar consciências alheias, entregava-se a crimes nefandos, explorando a infelicidade de jovens inexperientes. A situação dela é pior que a dos suicidas e homicidas, que, por vezes, apresentam atenuantes de vulto.

- Não falo aqui de providências legítimas, que constituem aspectos das provações redentoras, refiro-me ao crime de assassinar os que começam a trajetória na experiência terrestre, com o direito sublime da vida.
Demonstrando a sensibilidade das almas nobres, Narcisa rogou:
- Irmão Paulo, também eu já errei muito no passado. Atendamos a esta desventurada. Se me permite, eu lhe dispensarei cuidados especiais.
- Reconheço, minha amiga ( respondeu o diretor da vigilância, impressionando pela sinceridade ), que todos somos espíritos endividados; entretanto, temos a nosso favor o reconhecimento das próprias fraquezas e a boa-vontade de resgatar nossos débitos; mas esta criatura, por agora, nada deseja senão perturbar quem trabalha. 
Os que trazem os sentimentos calejados na hipocrisia emitem forças destrutivas. Para que nos serve aqui um serviço de vigilância?
E, sorrindo expressivamente, exclamou:
- Busquemos a prova.
O Vigilante-Chefe aproximou-se, então, da pedinte e perguntou:
- Que deseja a irmã, do nosso concurso fraterno?
- Socorro! socorro! socorro!... - respondeu lacrimosa.
- Mas, minha amiga - ponderou acertadamente -, é preciso sabermos aceitar o sofrimento retifica

dor. Por que razão tantas vezes cortou a vida a entezinhos frágeis, que iam à luta com a permissão de Deus?
Ouvindo-o, inquieta, ela exibiu terrível carantonha de ódio e bradou:
- Quem me atribui essa infâmia? Minha consciência está tranquila, canalha!... Empreguei a existência auxiliando a maternidade na Terra. Fui caridosa e crente, boa e pura...
- Não é isso que se observa na fotografia viva dos seus pensamentos
e atos. Creio que a irmã ainda não recebeu, nem mesmo o benefício do remorso. Quando abrir sua alma às bênçãos de Deus, reconhecendo as necessidades próprias, então, volte até aqui. 
Irada, respondeu a interlocutora:
- Demônio! Feiticeiro! Sequaz de Satã!... Não voltarei jamais!... Estou esperando o céu que me prometeram e que espero encontrar.

O primeiro passo para a cura é se reconhecer doente...
E o segundo é querer ajuda para tratar sua doença...
E  terceiro é a vontade de curar-se...
E a senhora em pauta não reconhecia seus erros...
Cobrava por direitos que não possuía e além de tudo demonstrava a hipocrisia ...
Em nosso planeta a materialidade e a obstrução de nossos sentidos e percepções espirituais permite que nos mascaremos, e sejamos o fulano no trabalho, o fulano da família e o fulano do centro espirita, e o fulano da corrente religiosa ao qual pertenço, já no mundo espiritual somos o que somos...
Por isso estamos sempre onde nossa sintonia espiritual impulsionada pelo nossos pensamentos nos situa onde devemos estar.
Convido a refletir sobre tudo que ler e sobretudo pondere sobre toda a informação, busque a fonte reflita sobre ela desapaixonadamente e até duvidando.
Temos visto ao longo dos dias espiritas e simpatizantes mudar somente os nomes de Céu e Inferno para Nosso Lar e Umbral, mas o conceito é o mesmo...
O nosso tempo de sofrimento e expiação esta atrelado ao reconhecimento de nossos erros , o desejo de acertar e a vontade de fazer diferente, e esse conjunto de pensamentos e atitudes determinam nossa vida, se adicionarmos o amor ainda, vamos ao encontro da afirmativa de Pedro:
"O amor cobre a multidão de pecados."




domingo, 2 de dezembro de 2012

Catadores ou Ecologistas?


Muito se fala em profecias  que dizem ou predizem o fim do mundo, ou catástrofes apocalípticas, mas podemos estar dia a dia destruindo nosso planeta através do mal uso de nossos recursos e ou deixando de fazer a nossa parte para a preservação da natureza...
Recentemente fui representando a Tenda de Convivência com pessoas em situação de rua na qual eu trabalho, em um evento chamado Expo Catadores, nessa ocasião tomei conhecimento de uma informação que eu não sabia, embora via e ignorava ...
Se eu que convivo com essa realidade diariamente, ignorava imagina uma pessoa que nenhuma convivência tem...
Os dados são o seguinte : 70% das pessoas que estão em situação de rua são catadores de materiais recicláveis...
Se formos pensar sobre isso poderemos chegar em outros números: Segundo as ONG's   existem 15.000 pessoas só em São Paulo em situação de rua. Segundo a Rede Record no Domingo Espetacular de 02/12/2012 são 20.000 só em São Paulo, outro dado é do Movimento de População de Rua que diz que é 17.000,  vou na média dos três...
Sendo assim chegamos ao numero de 11.900 catadores de materiais recicláveis que colocamos no lixo em São Paulo...
Se um catador retirar 50 quilos por dia, de materiais que descartamos sem a devida atenção, por mês ele retira 1.500 quilos por mês, (isso um único catador ) sendo assim, só os catadores da cidade de São Paulo poupam a natureza de receber  14.161.000 quilos de materiais descartados, em em um ano eu chegaria em 1.699.320.000 de quilos  só em São Paulo, isso eu estou partindo somente das pessoas em situação de rua pode adicionar 30% aos totais disso ...
Tudo isso levou-me a pensar e envergonhar-me pois concordei com o Sindico quando ele colocou chave na lixeira, para que algumas dessas pessoas não mexessem no lixo, concordei pois não emiti minha opinião descordando, pois achava um absurdo proteger "lixo", mas calei-me, se calei consenti até dia 30/11/2012.
Só que esse numero poderia e pode aumentar muito se nós fizermos a nossa parte cidadã.
E o que vem ser a nossa parte cidadã?
Se nós separarmos o material que possa ser reciclado e colocar em sacos separados irá facilitar a coleta do catador , além de uma atitude que respeita o individuo que retira o sustento de sua família desses materiais , é ser humano e no minimo grato á quem faz um beneficio para o nosso planeta e muitas vezes sem ter consciência disso. 
O fato de sermos reencarnacionistas,  nos leva a concluir que podemos voltar inúmeras vezes no planeta Terra...
Eu quero legar um lindo planeta para aos meus filhos e netos , ou que eles herdem um planeta destruído pela falta de consciência ecológica individual que nos leve a colaborar pela melhoria  e a preservação do planeta?
O convite é simples!
Faça a seleção dentro de sua própria casa e ao descartar faça separadamente do não reciclável e ou orgânico  porque provavelmente passará alguém, que possivelmente você nunca viu mais, que indiretamente você ajudou sustentar sua família, só que forma muitas vezes impropria pois descartou o reciclável junto com não reciclável...
Implica dizer que seu eu e você fizer a nossa parte poderemos ajuda-los a multiplicar essa retirada, quem sabe juntos consigamos  proporcionar que ele retire  quatro vezes mais, eu ajudo uma família quadruplicar sua renda, isso quer dizer que além de fazer pela natureza eu estou elevando a possibilidade de um individuo conquistar sua autonomia, proporcionando dignidade.
No referido evento pude ver uma catadora receber um cartão do BNDS um cartão com 300.000,00 de crédito para criar sua empresa, seu sorriso foi indescritível , seu olhar parecia refletir o sol de tanto que se iluminava, pois pessoas que no passado eram colocados a margem e muitas vezes se permitiam ficar a margem da sociedade agora descobre e reconquista sua dignidade com trabalho.
O convite não é para com um ato de caridade para com o catador , é um ato de caridade com a humanidade do futuro, com a natureza que não te cobra o ar que respiras, ou o sol que aquece e te bronzeia em dias de verão...
Pense nisso já...
Faça isso agora ...
E colheremos esses frutos na próxima vez e jornadearmos na Terra...
Pois se não fizermos algo não será por ocasião da profecia Maia ou o fim de seu calendário, que destruirá o planeta e sim nossa falta atitude  e consciência ecológica que poderá levar a destruição o nosso planeta.

Palhaço feito de materiais recicláveis por senhoras de Porto Velho - Rondônia, um presente que coloquei ao lado do meu computador para lembrar-me sempre de meu compromisso sócio-planetário...  

*Reserve seu material reciclável para os CATADORES, não para grandes empresas de reciclagem...

domingo, 25 de novembro de 2012

Conte até 10



Conte até 10 a raiva passa e a vida fica...
Fazendo coro com o Conselho Nacional do Ministério Publico (CNMP) pela vida e em louvor dela...
Durante séculos vivemos na barbárie onde segundo afirmam os historiadores que a média de vida, durante a idade média dos homens era de 28 anos de idade.
Conquistamos a civilidade e passamos a pensar em direitos humanos, discutir cidadania, a partir da libertação dos escravos um século depois, temos pouco a poco vencido o preconceito racial, e lentamente e ou em breve tempo teremos vencido, o preconceito em todas as suas formas de expressão.
Mas o mundo civilizado devido ao crescimento e a predominância do pensamento capitalista, abraçamos a competitividade, e vemos o outro como opositores, que podem nos ocupar a nossa posição no trabalho, e passamos a nos exigir mais do aproveitamento do tempo, e necessidade de buscar e assimilar mais e mais informação, é exigências sobre exigências...
E para que mantenhamos os nossos queridos e amados, com o minimo de conforto, acabamos cedendo as exigências,  sobrando-nos pouco tempo para o descanso e para viver em família.
Nos levando ao stress, baixando nosso nível de  tolerância, tornando-nos "uma metralhadora cheia de magoas"(utilizando uma frase de Cazuza), pronta para disparar, alguns com o pavio curto e outros sem pavio algum.
Por isso para que não tomemos uma atitude impensada que banaliza e desvaloriza o bem mais precioso: à vida.
Contemos até 10...
Contemos até 10 no transito...
Contemos até 10 no transporte publico...
Contemos até nos dias de folga...
Outro dia enquanto pegava o metro em um sábado a tarde, fora de horário de trabalho e descia na estação Sé, e um Sr. que desembarcava do mesmo vagão tocava no meu ombro pedindo licença para que ele pudesse correr, eu dei licença, ele correu...
Calmamente caminhei desci as escadas e o segui com o olhar, fui ao lado dele na plataforma, ele nervosamente batia as mãos na perna enquanto respirava, descompassadamente , ele olho e viu-me, meio constrangido...
Em seus olhos eu olhei e desejei-lhe uma boa tarde ele sorriu...
Outra vez estava com um amigo no transito e um veiculo o fechou, ele freou e disparou sua "metralhadora de magoas e impropérios..."
Quando parou no semáforo o individuo que tinha o fechado abriu o vidro...
E ele (meu amigo) já pronto para revidar mais uma rajada, de magoas e impropérios e ou outro motorista olhou e disse:
Desculpe-me pelo susto que te dei, pelo quase acidente que causei...
O Sr. está bem?
Ele ficou em choque..
Pois o outro o desarmou...
Desarmou tanto que ele não viu o semáforo abrir e ele despertou de sua surpresa com a buzina de outros carros...
A vida nos exige tanta pressa que muitas vezes, estamos com pressa em dia de descanso, buzinando para a pessoa que buzina para nós, enquanto vamos apenas  para a padaria de carro, ou que nos impede de chegar rápido de casa na padaria e da padaria para casa.
Pare e diga a você mesmo :
Ei você esta de folga.
Pare de correr para lugar nenhum...
Desacelere um pouco...
Respire...
Olhe os edifícios a sua volta....
Olhe nos olhos de uma criança...
Você trabalha em função de sua vida, você não vive somente em função do seu trabalho...
Sua família precisa de você, e você precisa de sua família...
Contar até dez é ação inteligente...
É ação no bem, em seu próprio bem...
Diga sim a paz...
Diga sim a vida...
Diga sim para o amor...
Conte até 10 ...
Quando você conta até dez e controla suas reações, você controla sua vida, quando reage instintivamente revelando a nossa animalidade, colocamos as rédeas de nossa vida nas circunstancias, e ou em mãos alheias...
Agir na paz e pela paz é vencer a si mesmo...
Nossos inimigos não estão fora de nós , e sim dentro...
Amemo-nos semeando a paz em nós...
Conte até 10 sua vida merece...
Conte até 10 a vida do outro merece...
Conte até 10...
Pois Deus conta contigo , para semear o amor que promove a paz no mundo...



quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Vencendo o ciúmes


O ciúmes é filho da insegurança e da ilusão de posse…
Porque afirmo isso, pois sofri deste mal por longos anos de minha vida, e esse texto se desenvolvera a partir do que senti, vivi e venci, não significa que é uma formula ou um remédio que ira curar o ciúmes de outrem, mais que poderá ajudar a compreender a causa curando-as...
Durante muitos anos de minha vida fui cego com ciúmes, além da cegueira de enxergar o que realmente esta a sua volta, o ciumento é um indivíduo muito imaginativo, sobretudo criativo.
O indivíduo ciumento ele sofre mais com o que imagina do que com o que vê…
Quando olho para mim mesmo e tento remontar cenas e rever quadros como se fosse um espectador de mim mesmo, olho e chego a uma conclusão sobre mim, "que atitudes ridículas".
No momento em que o ciúmes consumira e destruíra o meu primeiro casamento, uma amiga que fazia a época faculdade de Sociologia em Fortaleza decidira fazer um trabalho em grupo sobre o Budismo, e souberam que Chagdud Tulku Rinpoche, faria uma palestra em Fortaleza, e lembro-me que tinha feito um pedido em prece que gostaria de entender e encontrar a causa de minha dor, e fui aberto para que pudesse obter respostas…
Rinpouche levou-me a uma unica conclusão para cura do mal que assolava minha vida : desapego...
Porque o desapego? Por que tudo que é material é ilusório e impermanente, ou seja, minha condição de Pai é impermanente, minha condição de filho é impermanente, minha condição de esposo é impermanente, minha condição de emprego é impermanente, casa tudo isso o tempo mudam e as circunstancias mudam também.
E levou-me a pensar profundamente sobre essas informações que durante muito falaram ao meu coração mais foi muito difícil trabalhar essa informações transformando-as em atitudes
Por que  foi difícil?
Ao longo dos últimos milênios na Terra recebemos uma educação machista, onde a mulher deveria segundo algumas religiões ser submissa ao marido, ou seja, que obedecesse e service o seu marido, que o homem é a cabeça da casa.
Isso se revela no "meu" " minha ", meu clã, minha mulher , meu filho, minha casa, meu pai, minha mãe.
Expandir tudo isso para a fraternidade é complicado, pois mudamos o ponto de vista para irmandade, até que sua racionalidade se aposse do entendimento novo embora o fato seja antigo, leva tempo, pois precisa sair do entendimento e compreensão para virar atos...
Eu estou Pai de meus filhos ...
Eu estou filho de meus Pais...
Eu estou esposo ou ao lado de uma irmã, uma companheira...
Se conseguirmos transcender a posse teremos dado um grande passo.
Pois entendo que cada ser é único e dono de seus atos, de suas escolhas e que carrega em si um Juiz interior que esta de posse da lei de Deus, ou seja, fomos presenteado pela divindade com livre arbítrio,  um livre juízo , que nos permite escolher, o que é melhor para nós...
Então temos uma companheira ou um companheiro, ao nosso lado, uma pessoa, uma individualidade, não é um bem que adquiri para o meu prazer e desejos, é uma pessoa que escolheu somar ao meu lado, e que achou que eu estar ao seu lado, somariamos para que juntos pudéssemos conquistar a nossas vitórias...
Inserir isso levou tempo e o que chamo de auto doutrinação, pois existe degraus de entendimento, entender isso, sentir isso ao olhar e compartilhar com quem esta ao meu lado e viver isso de forma lucida.
Esse é o grande laboratório chamado família onde somos chamados a através das experiência nos transformar, e transformar é muito diferente e distante de se conformar.
Pois sentir o sentimento de posse pelo marido, ou o esposo sentir o sentimento de posse pela esposa, e se dizer assumidamente ciumento ou ciumenta é se conformar, o que significa estacionar, no aprendizado evolutivo, não é fácil é difícil é um Leão por dia domando em si mesmo, domando as nossas más inclinações...
Mas a causa do ciumes não é somente o sentimento de posse é o sentimento de insegurança, e o sentimento de insegurança esta ligado a falta de conhecimento de si mesmo, pois o individuo inseguro na maioria das vezes é um individuo que não se conhece, por isso se menospreza achando-se inferior em relação ao outrem...
Mas inferior  por que?
Sofremos com a ditadura da mídia que dita padrão ao homem e a mulher, através das atrizes e atores e modelos, o que em um momento é moda o outro e desuso, ao aceitarmos essa influencia nos permitindo que uma pessoas passe a nos ditar como devemos ser, mascaramos quem somos em nome de quem almejamos, e nunca estamos seguros pois buscamos fora o que esta dentro de nós.
O corpo musculoso do homem de 20 anos hoje não será o mesmo depois de 30 anos, as partes femininas valorizada pelos brasileiros ao longo do tempo sofrerá a ação da gravidade...
Tanto o exterior como o interior mudam através do tempo, mas o que permanecesse acrescentando ao individuo é o que ele entende levando-o a sabedoria, ou seja, as aquisições a nível da intelectualidade que o leva ao desenvolvimento, é aquilo que verdadeiramente e o individuo sente, isso é permanente, já o corpo ele é momentâneo, pois se ele poderá levar a viver um pouco mais de um século mais, com sua morte ele ira se desagregar e tornar-se pó, já o espirito volta a sua vida de origem com o que conseguiu somar de conhecimento e sentimento...
Em nenhum momento quero dizer que ir a academia e praticar exercícios físicos é ruim, muito pelo contrario  precisamos cuidar do veiculo de nosso Espirito, que é muito diferente de viver em função do veiculo, pois o veiculo não é o invivido, o individuo é o controlador do veiculo...
Cada um de nós precisamos nos conhecer, pois conhecendo-nos sabemos de nossos reais valores, e é nos reais valores que devemos agregar a nós...
Esse conhecimento de quem somos, nos leva a amar-mo-nos ..
Assim como quando queremos alguém ao nosso lado, o período de namoro, é o período de conhecer quem naquele momento, desejamos que estivesse ao nosso lado, prestamos a atenção na pessoa como ela age, como ela pensa...
Cada um de nós devemos ser um observador de nós mesmos, olhando-nos com o interesse de conquistamo-nos , parar e olhar sobre o que penso e desejo, e refletir e sentir-se...
O que te convido não é ser Narcisista, achando-se a ultima bolacha do pacote e achando que esta cheio de famintos ou famintas me disputando, mas conhecer-se.
Dizem que Michelangelo  olhava o mármore bruto e dizia que por traz daquele mármore existia uma escultura dentro dele que ele precisaria tirar o excesso...
Podemos olhar no espelho e ver uma pedra de mármore, mas devemos entender que existe uma essência divina em nós que precisamos esculpir, ou tirar o desnecessário para revelar. 
Jesus afirmou segundo a narrativa de João  segundo o evangelho que leva seu nome: "Deus é amor."
Segundo narra a Gênese de Moisés que fomos feito a "imagem e semelhança " de Deus, isso não que dizer que foi o corpo, se Deus é amor, somos amor em essência e este amor precisa se despir do egoismo, ou do ego para chegar ao seu "self" de Jung, que é a sua essência.
Mas é só o egoismo?
O egoismo é a causa de todo o nosso sofrimento...
Pois ele é o pai de todas as nossas dificuldades, para conosco e para com os outros.
Pois o individuo que se ama ele não obriga que as pessoas fiquem ao lado, se ficam, ficam  por opção, não por dó, ou por obrigação ou porque sente-se dono do outro, pois quem se ama gosta da liberdade e do sentir-se livre, e  por prezar este sentimento ele não deseja possuir, ele deseja sentir...
Só quem ama os pássaros sabe compreender que eles cantam ao mundo com alegria e beleza quando estão soltos na natureza...
Só que teve o prazer de viver com Bem Te Vi solto sabe que em dias de chuva ele canta pelas manhãs em louvor e gratidão a chuva que vira durante o dia .
Tive o prazer de crescer no pé da Serra da Cantareira e o Bem Ti Vi cantava e mamãe dizia: "vai chover e o Bem Ti Vi canta louvando a Deus pela chuva " e quando chovia ela dizia sempre "viu meu filho depois da chuva ele canta de novo"  dizendo: "Bem que eu disse, bem que eu disse."
Eu disse certa vez : Mamãe vou fazer uma arapuca e pegar um pra ficar em casa e cantar...
Desencorajando-me ela disse : " Meu filho Deus o criou para que ele fosse livre e louvasse a Deus pela benção da chuva, se o prender além de não cantar, porque ficará triste,  morrerá porque deixará de comer."
E assim cresci vendo uma flor de plastico com água para que pudéssemos ver beija flor, banana fincada em um galho do pinheiro no quintal para ver o sanhaço, e quireras no chão para os pardais e rolinhas , nos visitar quando quisessem e voltar para suas vidas na natureza.
Que tem haver o Bem Te Vi , com o ciumes?
Uma vez já no final do meu primeiro relacionamento com a companheira de então disse-me: " Você quer me aprisionar em uma gaiola , e eu sou como um pássaro  preciso ser livre ou sufoco e morro, não fisicamente mais em minha individualidade."
Aquilo retiniu milhares de vezes na acústica de minha alma, tão grande que o fato de eu não aceitar a liberdade de outrem ao meu lado eu decidi liberta-la de viver ao meu lado, pois estava engaiolando-a.
Isso não foi vencer o ciumes, foi compreender sua nefasta ação na vida da outra pessoa que deveria estar somando comigo.
E durante algum tempo fechei para os relacionamentos para vencer o ciumes , e foi uma grande decepção para mim, e ainda é no sentido de até hoje minha atual esposa sustentar que menti para ela, pois uma coisa que afirmei para ela é que tinha vencido o ciumes...
E não tinha!
Mas o fato era que até eu relacionar-me com ela, eu não tinha me permitido abrir meu interior para uma relação, pois não me compromissava,
Então eu não tinha vencido o ciumes, eu tinha mentido para mim mesmo...
Só que ela foi muito categórica e travou uma luta que aparentemente era contra mim, mas que era em meu favor...
Quando nós chegamos a vida de alguém nós entramos no meio de uma historia e trajetória de vida, assim como a pessoa que soma a nós...
Sendo assim não somos hoje o primeiro namorado e uma pessoa, poderemos talvez ser o ultimo desta existência se caminharmos juntos até o fim desta existência  mas isso não compreende pela eternidade, pois podemos mudar o papel para que depuremos o amor um pelo outro, vindo como irmãos ou como pai e filhos.
Como disse Chico Xavier " ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas podemos começar agora e fazer um novo fim".
Por mais que tenha um inicio de vida a dois, existe sempre uma bagagem que carregamos..
Relacionamento partem e ou  alicerça-se na confiança, ou qualquer chuvinha derruba a construção.
Confiança no outro e em si , confiança e segurança caminham juntas.
Eu não pertenço a ninguém...
Ninguém pertence a mim...
Somos pessoas livres...
E o fato de ela se impor como pessoa, e saber sobre seus valores , não permitia e mostrava-me que não dava vazão para desconfiança e a guerra entre mim era travada.
O confronto era do que eu sabia com o que eu fazia, eu sabia que não era dono mas agia como se fosse..
Até que a vida levou-me para uma viagem que colocou nossos corpos distantes, mas sempre junto esteve nosso sentimento, desejo e planos, pois eram e são sólido e ai eu descobri que tinha realmente vencido o ciumes...
Pois estava alegremente tentando e lutando para por em pratica nossos planos, sem ficar com pensamentos , se ela estava ou não me traindo, se ela ia conhecer outra pessoa melhor do que eu.
E na pratica eu descobri quão bom e lindo é o canto do Bem Ti Vi que é livre na natureza que canta em louvor da vida que fecunda o solo em forma de chuva.
Quão bom é o amor, que ama despretensiosamente...
Pois ele põe aliança não no dedo anelar, mas no coração...

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

A Infância e a maturidade espiritual


Manoel Philomeno de Miranda ( Espirito ) e Francisco Candido Xavier deram-nos entendimentos sobre  as fases de nossa vida em relação aos períodos de reencarnação e de educação do Espirito…
Pensando sobre essas fases e as observando de forma racional levou-me a descrever as características que podemos entender também como fases do entendimento espiritual.
Segundo nos ensinam, a fase primeira da encarnação vai até os sete anos de idade, fase esta que a criança aprende com o que vê,  ou seja , faz leitura de atitudes.
Se pararmos e pensar trazendo para nossa realidade, veremos que esse período da infância espiritual retrata, o momento em que mitificamos outros seres humanos como nós, porque os achamos melhores que nós em alguma coisa, e assim como a criança em tenra idade que elege seu Pai como herói, elegemos nosso sacerdote, palestrante, pastor ou quem julgamos como indivíduo escolhido por Deus.
Esta fase do herói e pai ainda é bem característica e visível no ser humano, a verdade de seu pai é inquestionável, pois ele é "grande" e "forte" enquanto somos "pequenos" e "frágeis", contamos tudo para nosso pai, pois encontramos segurança nele, todo afago é realizador, com ele estamos seguros.
Este é o tipo "guru"!
Conhecemos pessoas que vêem assim sacerdotes,pastores, expositores e palestrantes?
Neste momento infantil de entendimento é o da fé conduzida e ou cega, não interpretamos, apenas copiamos o jeito de falar, vestir, agir…
Vemos este tipo de ralação nas religiões em dias de hoje?
O segundo passo da infância é quando ela vai aprendendo a ler os símbolos  lentamente e ira a começar a questionar pelo simples prazer de questionar, como na infância de nossos filhos,  chamamos de fase dos "por que",   este momento é o de contato com outros, e ou da troca de experiencia, e de seus questionamentos, e pouco a pouco vai aparecendo os "hominhos" ou "mocinhas" que de nariz empinado achando que sabe tudo do mundo, é a descoberta de si .
Quem nunca identificou esta personalidade espiritual infantil, que as perguntas mesmo que sem sentido e sem destino, nos revelava a ânsia do saber, do experimentar do testar, das defesas, e pelo seu clube, os "seus" amigos, amigos para sempre, é neste momento de buscar os "por quês"  da vida que é comum derrapar no materialismo, ou com o fanatismo religioso, pois o seu é o melhor...
É o momento que os meninos jogam um contra o outro em partidas solitárias de futebol e representam times inteiros...
Vemos seres infantis defendendo sozinho ou tentando defender sozinho a responsabilidade  de um grupo, se intitular como o guardador de sua verdade religiosa, é a fase infantil onde encontramos ou "doutores da lei", defendendo a ferro e fogo duas verdades, quando penso nisso lembro-me Dom Quixote de armando para lutar contra os moinhos de vento...
Quando penso em Espiritismo temo ou tenho medo de logo ouvir de um ou outro que vive nessa fase infantil a frase: "Fora de Allan Kardec ou do Espiritismo não há salvação." , Embora seja uma fase infantil demora a passar, olha alguns milênios vivendo essa fase, a interpretação espirita nos leva a um passo a frente desde que eu e você queira.
O terceiro momento da infância espiritual que é o que acredito que vivemos a média do homem atual, é a adolescência, onde todo os ensinos trazido da figura de seus "pais" , através da seu conhecimento adquirido no período do porque  é colocado em cheque com o que o mundo oferece, choca a cultura já existente no amago do ser, a cultura adquirida, e o novo.
Este momento é o da busca da identidade do ser espiritual é marcada em um posicionamento ante a vida é caracterizado pela luta em mudar o mundo externo, é pressionado pelo anseio ao ter futuro é momento de suas decepções, talvez é o momento onde o individuo choca o que a ciência  o traz com a religião, é o momento que o Espirito busca a sua identidade, de se posicionar ante o mundo e perante a si, mesmo é a busca da liberdade que tropeça na responsabilidade, o quase adulto que experimenta a libertinagem tropeçando na responsabilidade de seus atos, momento crucial onde suas escolhas refletiram em experiencia  que só será transposta quando assumir a responsabilidade levando-o a quarta fase...
E o que caracteriza a responsabilidade do Espirito perante o universo?
É o momento em ele assume a sua responsabilidade de si e de sua família, ele passa a compreender que sua família é a sociedade, e sobre sua responsabilidade de ações  refletirão aos seus, a sua família,  o seu objetivo é proporcionar aos seus á felicidade, ele passa a renunciar a si mesmo em beneficio de quem ama, é a bela fase da paternidade, que vai proporcionar meios para os que amam possa se preparar para o enfrentar o mundo, onde trabalho e ação e convergida com amor e por amor...
É o momento de elasticidade do clã para a família universal...
Diria que mais que o sentimento de paternidade é de fraternidade, ou seja somos irmãos, vou dar as mãos aos meus irmãos para que venham comigo, é muito diferente da interpretação que a criança tem do pai, mas é a fase da compreensão da fase infantil de seus irmãos e os conduz pelo exemplo a percorrer esta fase infantil sem traumas e sem querer que a criança cresça de um dia para noite, mas esta apto a amparar e ajudar passar pelo lúdico, esta fase do aprendizado e convivência com seus irmãos leva-o a sabedoria que é a quinta fase...
Esta é a fase do sabe porque viveu diversas e tantas experiencias que levou a compreensão do ontem, do hoje e agora e do que espera no futuro, sem a ansiedade pois descobriu que o futuro vem ao seu encontro segundo a segundo, não significa que o sábio fica parado, mas que ele aproveita  cada segundo para somar e dividir, soma para si e doa a outrem, tornando-o mais rico, quanto mais dá, a sua construção se dá na imortalidade, no que é real , e não no que é impermanente e transitório, descobriu que nada sabe e que tem tanto a saber, por isso ele é sábio...

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Chico Xavier - Uma homenagem de amigo!

É com imensa e inenarravel alegria que divulgamos a escolha de Francisco de Paula Candido Xavier como o maior brasileiro de todos os tempos, premio dado por votação popular no  SBT- Sistema Brasileiro de Televisão.
Desde que tomei contato com o espiritismo foram-me apresentando como obras para estudo André Luiz e Emmanuel, junto com Allan Kardec.
Sua mensagens psicografadas ao primeiro impacto nos chamava a atenção a realidade moral, bebia o conhecimento que passavam por suas abençoadas mãos e atingiam em cheio o nosso coração e abria os horizontes de nossa mente expandindo.
A busca de conhecer sobre o médium Chico Xavier nos levou as suas inumeras biografias, pessoas e muito mais do que o individuo portador de faculdades animicas e mediunicas de excepicional exteriorização, estava a pessoa que serviu e serve de inspiração.
Quando adentrei o espiritismo tinha apenas dezenove anos, em uma cultura social onde o jovem tenta mostrar o que não é, através de suas roupas tentando exteriorizar o que não tem, ao olhar meus país aquele tempo minha mãe e pai semi-analfabetos apesar de seus sentimentos serem superiores, o que contava era a aparencia...
A primeira lição que Chico me dava indiretamente pois nunca o vi pelo menos nesta existencia, era seu inestimavel amor aos seus pais simples como os meus, ele ensinara-me a ver meus pais pela leitura do coração e não pela leitura e exteriorização da transitoria aperencia e do saber humano.
Que não importava o que faziam, e sim como faziam...
No livro Nosso Lar  logo nas primeiras paginas a frase:  " Quando o trabalhador esta pronto, o trabalho aparece.", Isso levou-me a jamais recusar e dizer não ao chamamento do trabalho espiritual, colocando-me a disposição da causa do bem.
Ensinou-me a olhar as pessoas em seus olhos, sem me preocupar em saber seu nome e sobrenome ou sobre  o seu saber humano, ou seja, ver pessoas mais do que como pessoas, mas sobretudo como irmãos, pois perante Deus somos todos iguais, levando-nos a perceber a todos sem distinção.
Que era possivel semear o bem em qualquer condições, e em qualquer lugar.
Durante alguns anos quis ser como ele, tentar imitar seus passos seus atos, mas o tempo mostrou-me quem eu realmente era, ao confrontar o ser que eu idealizava ser, e o ser quem eu realmente era, este encontro foi decepicionante para mim , pois não era tão evoluido como pensava, pois tinha me colocado em meu verdadeiro lugar, e deixou o Chico no lugar dele.
Chico passou a figurar como o companheiro sabio que muito tinha e tem a oferecer a este aprendiz de si mesmo, olhava novamente para sua vida e para minha e o via como um amigo que nunca pude olhar em seus olhos e dizer-lhe obrigado amigo, porque suas quedas e acertos me serviram de alerta.
Observo Chico Xavier e Herculano Pires, o segundo em seu livro Vampirismo chama André Luiz de neófito por descrever ovóides, isso não abala sua amistosa amizade e respeito de anos, pois para eles eram uma critica á André Luiz e não á Chico, ouse fazer uma critica construtiva a um médium da atualidade, e perderá um amigo, pois a maioria dos médiuns, confunde-se com o Espirito, se é que há algum Espirito.
Quando a FEESP lançou uma tradução de o evangelho segundo o espiritismo, que desfigurava-o, seu tradutor Paulo Alves de Godoy , acusava Chico Xavier e Emmanuel por icentivo a tal empreitada, Herculano sai em defesa deles em um triste episódio na historia do espiritismo paulista.
O amigo Chico continua sua jornada agora no mundo espiritual servindo de exemplo de bom médium, não só porque suas faculdades eram limpas, mas porque sabia distinguir o que era seu e era de outrem, e assumia suas responsabilidades ante a vida e o mundo.
Chico homenageio-te não porque preciso ser como você, mas porque almejo compreender o amor e amar como amou...

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Os animais são médiuns, ou possuem mediunidade?

Mamãe durante toda sua vida sonhou ter um papagaio, mas só em sua maturidade pode possuir um...
Este papagaio falava poucas coisas mas tinha algumas atitudes engraçadas como por exemplo:
O nosso vizinho tinha dois cachorros de porte pequeno, fato é que cerca de um ou dois minutos antes de sua chegada com o carro os cachorros começavam a latir para anunciar sua chegada, situação esta assimilada pelo papagaio de mamãe, só que de forma diferente...
O papagaio ante a chegada de meu Pai e de Jorge  meu irmão mais velho a pé na esquina da rua de nosso velha casa , o papagaio reproduzia latidos que parecia imitação de criança dizendo "au, au, au" , entre palavras de "lourinho" e assovios que meu pai dava,  nos causando risos , pois além de papagaio de brinde uma ação de cachorro, e assim foi sempre arrancando nossos risos...
Jorge meu irmão em uma sexta-feira saiu de casa em carro de parentes para o hospital São Luiz Gonzaga no bairro do Jaçana para na quarta feira que se seguiria ele retornaria a nosso mundo de origem, o mundo espiritual, desde da então referida sexta-feira e da sentida ausência de meu irmão o papagaio resolveu silenciar,  e entristecer-se , entre as noticias de meu irmão, o meu amor encarnado em forma de mãe dizia:
-Filho desde que seu irmão foi para o hospital o papagaio esta triste e não mais canta...
E  durante o dia do desencarne de meu irmão fiquei ao lado de meus pais para conforta-los e ampara-los , Papai católico e Mamãe evangélica, e eu espirita, amando e os respeitando-os como sempre , mas estava certo de ele estava bem pois , assim ele me disse no domingo: - Irmãozinho não devo mais voltar ao nosso velho lar, mas devo partir em breve, sinto isso, ore por mim para que eu vá bem e vocês fiquem bem.
Disse-lhe se for a vontade de nosso Pai nós nos dobramos ante a ela...
Entre a ansiedade dos tramites fúnebres estava eu em nossa velha casa, onde ele sentava-se e fumava seu cigarro, sinto-o abraçando-me e dizendo-me:  -Queridíssimo até breve pois sei que te amo e que me amas...
Neste exato momento que o senti seu abraço e em meu coração ouvia suas palavras , o papagaio rompeu o silencio de cinco dias , em sua conhecida atitude festiva de anuncio de sua chegada, os latidos entre o gritar lourinho e seus diversos tipos de assovio...
Naquele momento era a plena certeza. Não era uma possibilidade, era uma confirmação, do que eu ouvira e sentira, foi visto pelo papagaio...
Então eu pergunto o papagaio de Mamãe é médium?
Não. 
Os animais não possuem mediunidade, sendo assim, não são médiuns.
Mas se o fato acima não é demonstração de mediunidade, como então se explica o fato?
Os animais possuem percepções ou sensibilidade ou um sentido espiritual, que permitem perceber a realidade espiritual, mas não possuem mediunidade.
Ser médium não é somente ter faculdade que permitam perceber a realidade espiritual, ele precisa ir além de perceber, ele precisa entender, e além de entender ele precisa interpretar , e mais que interpretar é necessário transmitir um pensamento de origem espiritual a outrem...
O papagaio percebeu e identificou meu irmão e agiu como se o tivesse visto, por isso sabemos o que ele via , mas se visse outro Espirito poderia ter uma reação que não nos conduziria a perceber ou se quer saber,se ele via algo além de nossa percepção...
Para ser médium o animal tem que ter a capacidade de receber, entender e transmitir um pensamento de uma realidade para a outra, pois como define Allan Kardec o médium é o individuo que esta no meio ou entre duas realidades....
E os animais não possuem essa capacidade...
Mas o que não impede ele ser sensível á percepção espiritual...
A falta do entendimento do que é ser médium e o que é possuir mediunidade, que alguns estudantes afoitos podem declarar que animais são médiuns...
Por isso volto afirmar, nós espiritas precisamos ultrapassar do estudo espirita para o entender espirita, do entender o espiritismo para o sentir a ação do espiritismo em nossas vidas, para que nossa vida seja o viver a realidade do espiritismo que é o amor que age.


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Os Espíritos classificados como obsessores




Entre os escolhos que apresenta a prática do Espiritismo, cumpre se coloque na primeira linha a obsessão, isto é, o domínio que alguns Espíritos logram adquirir sobre certas pessoas. 
Nunca é praticada senão pelos Espíritos inferiores, que procuram dominar. Os bons Espíritos nenhum constrangimento infligem. Aconselham, combatem a influência dos maus e, se não os ouvem, retiram-se.
Os maus, ao contrário, se agarram àqueles de quem podem fazer suas presas. Se chegam a dominar algum, identificam-se com o Espírito deste e o conduzem como se fora verdadeira criança.
A obsessão apresenta caracteres diversos, que é preciso distinguir e que resultam do grau do constrangimento e da natureza dos efeitos que produz. A palavra obsessão é, de certo modo, um termo genérico, pelo qual se designa esta espécie de fenômeno, cujas principais variedades são: a obsessão simples, a fascinação e a subjugação.
 (Allan Kardec- Livro dos Médiuns Capitulo 23)

Quando pensamos em Espíritos que Allan Kardec classificou como obsessores ele pode ser estendido e ou entendido não só como Espíritos propriamente dito, mas também como Espirito encarnado, ou seja,  pessoas ou  como qualquer um, que queira dominar o outro, através da ação insistente e persistente utilizando pensamentos e idéias repetidas que é a chamada de obsessão simples, que na realidade é simples de ser identificada mais pode se revelar complexa ao ser tratada, a obsessão por fascinação iludindo invertendo valores através do convencimento, e a subjugação que é ação imperativa e arbitraria em dar ordem, e esta ordem ser obedecida sem ser questionada, pois o ser ignora a sua capacidade de resistência e sente como que sua vontade estivesse paralisada  tornando-se serviçal de outrem. 

Pensando em profundidade ouso reescrever : é o domínio que alguns Espíritos querem ter sobre outros Espíritos. Para  assim trazemos mais próximos a nós e para nós esses IRMÃOS...

Esses nossos irmãos em muitas vezes em equívocos e enlouquecidos com o ódio, ódio este que nada mais e nada menos é que o amor-posse que enlouqueceu, e que precisa ser novamente conduzido ao amor que liberta e une todos os seres.

Segundo Manoel P. de Miranda o plugue de ligação que permite a ação obsessiva é a CULPA , sendo  necessário o perdão e o auto perdão para desligar-se da ação obsessiva, não existe inocentes, onde existe devedor ali esta o seu cobrador, por isso para libertar-se da ação obsessiva é imprescindível mudar a sintonia, significa mudança de pensamentos e sobretudo a mudança de atitudes, pois palavras convencem exemplos arrastam...

Sobretudo se faz necessário senti-los como irmãos, que é muito diferente das concepções que herdamos das religiões antigas que os colocaram na condição de seres eternamente vinculados e destinados ao mal, que tem como objetivo conduzir-nos ao inferno para que estejamos ao lado deles no suplicio eterno...

Muito dos livros psicografados narram  locais onde por sintonia se localizam esses Espíritos na erraticidade, e como estamos acostumados a  narrativa de inferno de Dante Alighieri e muito usado pelos sacerdotes para manter-nos á rédeas curtas as suas ovelhas, com objetivo de conduzissem seus bolsos e suas almas, ou mesmo para assumir os nossos desvios morais algo muito conveniente para o ser humano, colocar a culpa em outrem.

As reuniões que tratam desses irmãos e que tem o nome de desobsessão, funciona como uma terapia direta, mas auxiliar, pois para que ela atinja o objetivo a que se destina, os indivíduos ligados pelo passado precisam mudar seus pensamentos e atitudes, e para isso precisa vontade de ambos, o que pode ser rápido ou demorado depende de individuo á indivíduo,  não podemos legar a responsabilidade de sucesso e insucesso ao grupo espirita ou médiuns são conquistas dia a dia , passo a passo de um trabalho em conjunto com amor e por amor.

Não existe barreiras para prece, não existe montanhas para fé e não existe nada que o amor não penetre e transforme.

Em nosso dia a dia a prece é o alimento de nosso espirito, a fé é a certeza racional de nosso destino e o amor o irresistível sentimento divino em nós...

Não são obsessores são nossos irmãos equivocados...

Somos todos doentes e necessitados aprendendo a amar, por isso como diz o cantor e compositor  do movimento espirita cearense Tarcisio Lima em sua musica chamada: Ante o crime " Perdoe sempre outras vez onde a voz do crime ecoe , há quem faça o que você já fez, por ser ainda o que você já foi."


Bibliografia:
Allan Kardec : O Livro dos Médiuns Capitulo 23
Manoel Philomeno de Miranda/Divaldo Franco - Nas Fronteiras da Loucura







quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Reencarnação : Do mundo dos Espíritos á mundos materiais...




344. Em que momento a alma se une ao corpo?
– A união começa na concepção, mas não se completa senão no instante do
nascimento. Desde o momento da concepção, o Espírito designado para tomar
determinado corpo a ele se liga por um laço fluídico que se vai encurtando cada vez mais,
até o instante em que a criança vem à luz; o grito que então se escapa de seus lábios
anuncia que a criança entrou para o número dos vivos e dos servos de Deus.


345. A união entre o Espírito e o corpo é definitiva desde o momento da concepção?
Durante esse primeiro período o Espírito poderia renunciar a tomar o corpo que lhe foi
designado?
– A união é definitiva, no sentido em que outro Espírito não, poderia substituir o que
foi designado para o corpo, mas, como os laços que o prendem são mais frágeis, fáceis de
romper, podem ser rompidos pela vontade do Espírito que recua ante a prova escolhida.
Nesse caso, a criança não vinga.

Existe dois livros que abordam o tema com uma maestria inigualável  o mais comentado é Missionários da Luz de André Luiz no capitulo intitulado Reencarnação  , onde em mais de 50 paginas ele descreve o processo e planificação da encarnação de Segismundo, o segundo é Temas da Vida e da Morte do Espirito Manoel Philomeno de Miranda, que pessoalmente acho mais sintético e mais geral, pois vai atender a nossa realidade mais próxima, o que farei é uma síntese do conhecimento oferecido por Kardec, André Luiz e Manoel P. de Miranda.

Sabemos com todos os três que a encarnação se inicia no momento em que o óvulo é fecundado, mas como se dá esse processo obedecendo as leias da genética?

Temos no Espirito o inconsciente, que utilizando a linguagem de hoje funciona como um HD  para computadores, ou seja o seu disco rígido ou central de armazenamento de informações, que é gerenciado  por nossa consciência, do inconsciente  surgem nossas tendencias tanto boas quanto más, nossas aquisições e culpas.
As tendencias nos endereçam á pessoa ou pessoas a qual nos sintonizamos, isso em circulo restrito ou em amplo sintonizando-nos no bairro, cidade , estado, País e Planeta.

Essa sintonia atua também no processo da encarnação o Espirito ligado por meio de energia espiritual ao óvulo de sua mãe, atraindo como um imã potente entre milhões de espermatozoides o que lhe oferece ais informações genéticas de sua consciência , e com a fecundação o Espirito é conduzido pelo automatismos do perispírito entrelaçado a genica de seus pais um desenvolvimento a partir de seu Modelo Organizador Biológico ou seja o popularmente conhecido no meio espirita como perispírito... 

É neste corpo espiritual dotado de plasticidade e moldável individualmente por nossa consciência livre ou culpada as impressões que nos acompanharam ao longo da vida...

Pedro o apóstolo amado de Jesus asseverou , "O amor cobre a multidão de pecados.", devido a esta plasticidade a medida que vamos assimilando e vivendo o amor por nós e pelos outros nossa consciência vai  a cada progresso nos libertando e esta libertação no hoje ou construção vai mudando o nosso futuro ...

Se caminhamos rumo a aquisição e transformação do nosso entender , sentir e viver o amor , constuimos o nosso futuro caminhamos sempre para frente, o passado pode ser o algóis de nosso hoje, mais o amor no agora é a chave das correntes que nos prende a ele ...

Não existem encarnações milimetricamente planejadas, mas genericamente planejadas , minutos e decisões  podem altera-la, pois podemos estacionar ou progredir , depende de nós...

Segundo Manoel P. de Miranda o primeiro período da reencarnação até os sete anos o Espirito reencarnado vive como se tivesse um pé na realidade espiritual e o outro na realidade física  por isso é muito comum a visão de amigos invisíveis ou espirituais nesse período, este seria o período mais maleável, por isso o mais importante da educação, pois ele vai receber a educação de seus pais através do que vê, por isso se faz necessário que os pais façam o dizem, pois o que é lido por eles são as atitudes.

O segundo vai dos sete até o desenvolvimento da glândula pineal , glândula essa que funciona como uma antena de nosso inconsciente, com o corpo e com o mundo espiritual, este momento onde ressurge o homem velho o Espirito que excursiona pelo universo milênios afora com o homem renascido em nova encaração, este período que se dá na adolescência é o gerador do conflito psicológico da identidade e de sua auto afirmação no mundo e para o mundo que o levará para a idade adulta...

A idade a adulta ou o terceiro período da encarnação seria á aquisição de responsabilidade...

Abrindo um parêntesis se formos meditar profundamente  esses períodos retrataram nosso estagio Espiritual, infantil que assimila o que vê nas atitudes e copiando para i estas ações, a aquisição do conhecimento, o uso do conhecimento em nossa vida, a busca de nossa responsabilidade individual e o assumir a nossa responsabilidade em assumir a nossa parte na obra da criação...



132. Qual é a finalidade da encarnação dos Espíritos?
– Deus a impõe com o fim de levá-los à perfeição: para uns, é uma expiação; para outros, uma missão. Mas, para chegar a essa perfeição, eles devem sofrer todas as vicissitudes da existência corpórea: nisto é que está a expiação. A encarnação tem ainda
outra finalidade, que é a de pôr o Espírito em condições de enfrentar a sua parte na obrada criação. 
E para executá-la que ele toma um aparelho em cada mundo, em harmoniacom a sua matéria essencial, a fim de nele cumprir, daquele ponto de vista, as ordens de Deus. E dessa maneira, concorrendo para a obra geral, também progride.

A ação dos seres corpóreos é necessária à marcha do Universo. Mas Deus, na sua sabedoria, quis que eles tivessem, nessa mesma ação, um meio de progredir e de se aproximarem d’Ele. É assim que, por uma lei admirável da sua providência, tudo se encadeia, tudo é solidário na Natureza.






Bibliografia: 
Livro dos Espíritos Questões: 344,345 e 132
Temas Da Vida e da Morte de: Divaldo Pereira Franco e Manoel Philomeno de Miranda
Missionários da Luz - Capitulo Reencarnação de : Francisco Candido Xavier e André Luiz.
Roteiro Capitulo : Perispírito de : Francisco Candido Xavier e Emmanuel.